Pesquisa Havaianas/Datafolha: mais de 15,5 milhões de brasileiros se identificam como LGBTQIAPN+ na população adulta

nbsp

Havaianas, uma marca aliada à causa LGBTQIAPN+, realiza junto da ONG All Out, desde 2020, ações em parceria com a comunidade para que a sociedade possa, cada vez mais, perceber a relevância do tema e ajudar a ampliar o debate sobre a inclusão e o respeito. Através da Plataforma Pride, a marca deu mais um passo nesta caminhada ao encomendar a Pesquisa do Orgulho, uma parceria inédita com o Datafolha, que traz uma metodologia sistemática estatisticamente confiável com abrangência nacional e representativa da população brasileira adulta..

Pesquisa Havaianas/Datafolha aponta que 9,3% das pessoas se identificam como LGBTQIAPN+ na população adulta brasileira (16 anos ou mais). Os números tendem a aumentar nas regiões metropolitanas (11%), entre os mais jovens (18% na faixa etária de 16 a 24 anos e 13% entre 25 e 34 anos) e entre as pessoas com maior nível de escolaridade (11% curso superior). Além disso, a maioria dos que se identificam como LGBTQIAPN+ é solteira (59%) e sem filhos (70%).

Entre os destaques do estudo estão:

  • Os mais jovens (entre 16 e 24 anos) são os que mais se identificam como LGBTQIAPN+, representando 18% da população LGBTQIAPN+ no Brasil;
  • Uma a cada quatro pessoas* não concorda totalmente que pessoas LGBTQIAPN+ devem ter os mesmos direitos;
  • 62% da população LGBTQIAPN+ economicamente ativa não falam com frequência sobre sua orientação sexual ou identidade de gênero no trabalho: nesse ambiente o assunto é abordado às vezes, raramente, ou nunca;
  • Em comparação com o restante da população, a hostilidade ou preconceito dentro da família é 16p.p maior entre pessoas LGBTQIAPN+;
  • Sete a cada 10 pessoas LGBTQIAPN+ economicamente inativas sentem que não são avaliadas apenas pelas suas qualificações profissionais em entrevistas de emprego;
  • Na população LGBTQIAPN+, 17% sempre sofrem discriminação. Esse número é quase o dobro, compararado com a população não-LGBTQIAPN+ (9%);
  • Apenas 34% das pessoas não-LGBTQIAPN+ concordam totalmente que é comum demonstrações públicas de afeto entre casais homoafetivos.

    * Pessoas que não se identificam como LGBTQIAPN+

Sobre a pesquisa

A Pesquisa Havaianas/Datafolha foi realizada entre os meses de maio e junho de 2022, com uma amostra de 3.674 pessoas a partir de 16 anos de todas as classes econômicas. A amostra é representativa da população brasileira (167 milhões**), ou seja, mantém as mesmas características do total da população com 16 anos ou mais. A amostra abrange todo o país, distribuída em cerca de 120 municípios das cinco regiões brasileiras, na proporção que cada região representa no total da população (PNAD 2019 — IBGE).

** Estimativa da população brasileira com 16 anos ou mais — PNAD 2019/ Estimativa 2021

A íntegra da Pesquisa Havaianas/Datafolha está disponível para consulta pública no site pesquisa do orgulho

Gustavo Giglio

Sócio do UoD (novos negócios/projetos especiais).
Baixista do Kisser Clan e co-fundador do Coffee Hunter.

post anterior
nbsp

Comunidades de Arte e Bancos de Imagens começam a banir material gerado por IA

relacionados