The Uncensored Library: uma luta pelo jornalismo livre

The Uncensored Library é exemplo de metaverso com propósito.
nbsp

O acesso ao jornalismo livre é pauta deste projeto que utiliza o game Minecraft como um espaço neutro para a republicação de conteúdos de países com controle da informação. Desenvolvido pelo grupo Reporters without borders (RSF) junto com a empresa MD Blockworks, a “Biblioteca livre” é uma mega construção virtual que representa o acesso irrestrito ao conhecimento e se tornou uma plataforma simbólica contra a censura.

Criado em 2011, o jogo Minecraft permite criar mundos a partir de tijolos virtuais — ou blocos— em que qualquer pessoa com um notebook ou celular com internet tem acesso. Utilizando da própria experiência de jogo em que é possível coletar e compartilhar itens, a biblioteca disponibiliza o acesso a estes conteúdos censurados por meio de livros encontrados ao longo dos mais de 12 milhões de tijolos virtuais que compõe a estrutura.

Ainda que haja controle sobre o que é publicado, a iniciativa se sustenta pela não regulação do jogo em si, fazendo dele um território neutro e dando sentido à utilização da plataforma como solução para um desafio que encontra forte resistência em outro ambientes reais.

Com tantas discussões e investimentos em torno da acessibilidade e principalmente da necessidade de emular nossa realidade em ambientes virtuais para se adequar a um novo normal que está longe de uma migração real, iniciativas como esta revelam que sua adoção está na resolução de problemas palpáveis e imediatos.

Um metaverso de e com propósito.

Lucas Röttgering

Tudo pode ser referência e gerar valor, desde que se eduque o olhar.

Publicitário e Designer, teve sua própria consultoria para PME da economia criativa, colabora no projeto e portal sobre transformação do negócios Estratégias que Transformam e é mentor voluntário na Aliança Empreendedora.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

post anterior
nbsp

Rede de supermercados Aldi refaz “Esqueceram de Mim” com cenouras

próximo post
nbsp

Grandes ideias latinas: todos os Grand Prix do El Ojo 2022

relacionados