in , ,

O segredo não é prever o futuro, mas conectar os assuntos certos

Mais do que apresentar as tendências de tecnologia, principal sacada de Amy Webb é ressaltar importância da interdisciplinaridade

Acompanhar o SXSW é como ter uma experiência da internet em tempo real: tantas coisas boas, tão pouco tempo para aproveitar todas elas. É por isso que, mesmo tendo experimentado o festival in loco, continuo indo atrás de muitas coisas que ainda não tinha conseguido ter visto (tá tudo disponível no YouTube e no Soundcloud).

A palestra da Amy Webb é uma delas, e não exatamente pelas tendências que ela apresentou. Não me entenda mal – acredito que ela tem plena propriedade sobre o que fala, e certamente ainda vou conferir o seu relatório de tendências de tecnologia, com suas mais de 380 páginas, no correr do ano. No entanto, o que continua me brilhando os olhos e chamando a atenção é o valor que ela dá para a capacidade de ligar pontos e ter uma compreensão transversal entre diversas disciplinas.

Se você tiver tempo, sugiro assistir à apresentação dela na íntegra. Caso contrário, só pule para o minuto 17:47. É a partir dele que, na minha visão, ela oferece o melhor conselho para quem atua com estratégias e planejamento. Para Webb, o jogo não é mais ficar tentando prever o futuro, mas sim fazer as conexões que vão permitir enxergar o que poderá ser um futuro plausível.

Você tem que prestar atenção às tendências da ciência e da tecnologia que acontecem diretamente e tangencialmente à sua indústria

Amy Webb, SXSS 2019

É o viés interdisciplinar que vai permitir debater soluções para além das bolhas pessoais de cada profissional, melhorando o entendimento da relação entre os negócios e as tendências do momento. Se você estava precisando de um argumento extra para times mais diversos, Webb acabou de te dar mais um motivo.

Reportar

Mentor

Escrito por Jacqueline Lafloufa

Jornalista freelancer há 10+ anos, já escreveu e editou para grandes publicações brasileiras (Galileu, UOL, B9, Tecnoblog). Também transforma suas pesquisas jornalísticas em apresentações públicas – como palestras, oficinas e debates. Eventualmente atua como ghostwriter, com experiência em produção de conteúdo. Em oportunidades especiais, faz tradução literária do inglês para o português. É pós-graduada em comunicação digital (USP) e jornalismo científico (Unicamp), e bacharel em estudos literários.

Content Author100 Posts Mr. Postman!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carregando…

0

Gostou do post?

86 points
Upvote Downvote