O K-pop vai dominar o mundo?

globo


O K-pop nasceu nos anos 90, na Coreia do Sul, quando as músicas eram apresentadas em shows de talentos televisivos. Músicas chiclete, sem uma identidade muito proprietária. Não ultrapassava fronteiras. O primeiro fenômeno responsável por mostrar o gênero ao mundo foi o PSY, com o Gangnam Style, em 2012. Foram mais de 4 bilhões de visualizações no YouTube.

Esses caras abriram uma luz para a cultura pop sul-coreana. Uma pesquisa da Federação Internacional da Indústria Fonográfica, de 2021, que visava ranquear os gêneros musicais mais ouvidos no mundo, identificou o K-POP como o sétimo mais escutado, à frente do R&B e do Metal. Mais da metade desse público, segundo o Spotify, consiste em jovens entre 18 e 24 anos, sendo as mulheres a grande maioria da audiência.

Na plataforma de streaming, o Brasil se destaca como o quinto país no mundo que mais ouve K-pop, ficando atrás apenas dos Estados Unidos, Indonésia, Filipinas e Japão — sim, os fãs brasileiros estão na frente dos fãs sul-coreanos. Com um único show no Allianz Parque, os mais de 36 mil ingressos disponíveis para a apresentação do grupo BTS se esgotaram em apenas 1 hora e 15 minutos.

Em território brasileiro, os grandes destaques do K-pop são justamente os grupos mais populares: o próprio BTS e o BLACKPINK.

O BTS, septeto formado por RM, Suga, J-Hope, V, Jimin, Jin e Jungkook, nasceu em 2013, e hoje possui hits com mais de 1,2 bilhão de visualizações. O BLACKPINK, entretanto, foi o primeiro grupo de sul-coreano a atingir a marca de 1 bilhão de visualizações em um clipe. No mesmo ano, elas quebraram três recordes mundiais do Guinness com o single Kill This Love.

O Estados Unidos segue sendo o maior alvo para empresários sul-coreanos. Após ingressar – com sucesso e alcance – nesse mercado, Scooter Braun vendeu a totalidade de sua Ithaca Holdings – incluindo SB e Big Machine Label Group – para a HYBE, anteriormente conhecida como Big Hit Entertainment, gravadora responsável por gerenciar o BTS. Ou seja, artistas famosos como Ariana Grande, Justin Bieber, Demi Lovato, J Balvin e outros se tornaram membros da empresa da Coreia do Sul.

Também não deixe de conferir outros episódios dessa série:

George Lucas

Juliette Freire

Zack Snyder

Jeff Bezos

Free Fire

Boca Rosa

Elon Musk

Melanie Perkins

Fred Desimpedidos

Uber

Pixar

Friends

Viola Davis

Thiago Nigro

Champions League

Big Brother Brasil

Comente

Você também deve gostar destes