A arte digital em NFT está possibilitando aos artistas novos horizontes e ganhando cada vez mais novos apreciadores ao redor do mundo. E o Brasil passa a acompanhar ainda mais de perto esse movimento ao inaugurar uma exposição de arte digital a céu aberto voltada para esse tipo de ativo.

Intitulada Breaking The Fourth Wall – A Digital Art Expo (ou Quebrando a Quarta Parede – Uma Exposição de Arte Digital, em português), a exposição está instalada na cidade de Florianópolis – celeiro da inovação e tecnologia do Brasil – numa megatela 3D de 350m², a primeira da América Latina. A novidade está sendo trazida ao país por meio de uma parceria da agência internacional, a Rise New York & Partners e o Floripa Square.

A mostra foi inaugurada no dia 6/11 em um hub interativo icônico, que se propõe a explorar a jornada do marketing através da criatividade holográfica, sob uma nova perspectiva. É um espaço para marcas se posicionarem com impacto e amplitude cross-media, onde pessoas se conectam através da novidade a partir das imagens geradas pela megatela a 50 metros de altura.

O complexo é autossustentável, consumindo energia exclusivamente de fontes renováveis e ainda detém chancela de selo “Carbon Free”, outorgado àqueles que se preocupam com as pessoas e com o meio ambiente, adotando práticas que compensam emissão de Gases de Efeito Estufa.

Quem são os artistas que participam da exposição?

Pioneiro da computação gráfica digital, André Holzmeister tem vários prêmios no currículo, entre eles cinco Leões em Cannes, incluindo o “Grand Prix for Good”. Diretor de Animação e Artista 3D da Rise New York, Holzmeister já dirigiu filmes para a Microsoft, Hublot/Ferrari, Google, Daiwa House & Nike Japan, entre outras. Além disso, deixou sua assinatura em várias aberturas de novelas da TV Globo.

Já o apaixonado por cor e composição, diretor e artista 3D, Flávio Montiel colabora com marcas e agências pelo mundo. Sua obra se destaca pela mescla entre humanos e animais com maquinário e surrealismo. Seu trabalho faz um forte uso de texturas orgânicas utilizadas de maneiras inesperadas.

Para o artista e entusiasta da arte digital, Rafael do Nascimento Fernandes, o “design é um mundo multidisciplinar no qual o principal objetivo é transformar tarefas complicadas em soluções simples e bonitas”. Apaixonado por fotografia, animações digitais, universo 3D e o próprio design, Rafael desenvolveu várias campanhas para grandes marcas nacionais e internacionais.

O motion designer multidisciplinar Rodrigo Rodrigues – ou RodRod – acumula mais de 10 anos de experiência na área, incluindo direção de arte, iluminação 3D, composição, animação 2D, Octane e Redshift rendering. Trabalha para vários estúdios e clientes ao redor do mundo. Um de seus trabalhos mais importantes foi quando ocupou a posição de animador principal do SuperBowl 50 Live da NFL. Já trabalhou em agências como NewContent e CUBOcc I FLAGcx, em São Paulo. 

Artista multidisciplinar focado em filmes 3D e comerciais para produtos high end e marcas, Vinícius Lavor, do Amazonas, se destaca por suas habilidades ligadas ao design, animação e criação. Com apenas quatro anos de atividade no mercado, já participou de grandes projetos para grandes empresas como Microsoft, Nike e Motorola.

Especialista em criar instalações usando novas tecnologias, o artista Edson Pavoni já teve seus trabalhos exibidos em instituições de renome, como o Ludwig Museum of Contemporary Art em Budapest, no Museu do Design e da Moda em Lisboa, nas semanas de arte e design de Pequim e Dubai, além de exposições temporárias e permanentes na Europa e também no Brasil.

O escopo principal de seu trabalho é composto por instalações interativas na escala arquitetônica, mas Pavoni também produz em poesia, fotografia, filme e plataformas digitais interativas, como é o caso do Memorial Inumeráveis, dedicado à história das vítimas do coronavírus no Brasil.

Após 10 anos no mercado corporativo, o artista Henrique Montanari (EMX) decidiu abrir mão do trabalho que fazia sentado na frente do computador para se dedicar à vida artística. Ganhador de diversos prêmios internacionais, Montanari é o único artista sulamericano a figurar no livro Street Art in Time of Corona 2020 da Graffittobooks.

Nascido em São Paulo, o artista aprendeu a ver a beleza em meio ao caos da cidade grande. Com spray, stencil e realidade aumentada criou intervenções artísticas pela cidade, proporcionando um outro olhar para a realidade.

Uno também integrará o time de artistas. Apaixonado por coisas novas, trabalha com computação gráfica há mais de 15 anos e está sempre indo atrás do que ainda não sabe. Isso é o que o move, sempre buscando a intercessão entre a tecnologia e a arte. É um dos percussores da Cryptoart no Brasil, com obras expostas e vendidas nas principais plataformas internacionais de NFT.

Entre suas técnicas ele usa a arte digital como a principal forma de expressão. Pinturas Digitais, 3D, Inteligência Artificial e Realidade Aumentada estão entre as técnicas de exploração artística.

Exposição: Beira-mar Continental – Florianópolis/SC

Comente

Posts Similares