Naming, a arte de escolher um nome de sucesso

Geralmente quando as pessoas vão ter um filho, elas pesquisam, procuram o significado, origem do nome e até mesmo analisam se ele pode gerar apelidos desnecessários. Com o naming o processo é bem semelhante. 

Além do desafio de criar uma empresa do zero, o empreendedor também precisa dar nome ao seu negócio. Esse é um dos passos mais importantes na hora de colocar a sua marca para “rodar.” Geralmente quando as pessoas vão ter um filho, elas pesquisam, procuram o significado, origem do nome e até mesmo analisam se ele pode gerar apelidos desnecessários. Com a empresa o processo é bem semelhante. 

Dentro do marketing nós usamos uma expressão chamada “naming” que significa literalmente nomear. Essa ação é um conjunto de técnicas que são utilizadas para criar nomes de empresas, produtos, campanhas e eventos. Geralmente essa decisão é deixada por último, depois que o projeto está completamente estruturado. Apesar dela ficar em segundo plano, não significa que não seja importante, muito pelo contrário, ela é a “cereja do bolo.”

Precisamos sempre pensar nas sensações que o nome vai trazer para o público externo. Por isso, é necessário se perguntar: qual é a mensagem que minha marca quer passar? Esse processo vai além da experiência do cliente, pois ele será a primeira impressão que qualquer pessoa vai ter do seu negócio. A concepção de uma marca precisa ser criativa e inovadora, porém antes de tudo ela necessita ser agradável. Na maioria das vezes, o processo de naming é estruturado e montado por vários fatores: design, cores, palavras, expressões ou até mesmo outros idiomas. Cada um precisa encontrar a estratégia que se encaixe melhor. 

É sempre importante ter em mente que o nome da marca também precisa vender o produto. Independente se seu negócio oferece serviços distintos, quando alguém ouvir ou ver algo que envolve o seu negócio, ela precisa imediatamente relacioná-la com a sua essência. Sempre questione se sua marca está se comunicando com aquilo que você quer oferecer. Muitas vezes, você pode ter uma ideia em mente muito boa, mas se a mensagem não for certeira ela é inválida. 

Podemos nos inspirar em marcas que são muito fortes no nome que carregam, não apenas pela proporção que elas possuem, mas pela experiência que proporcionam. Quando falamos sobre o McDonald's, a primeira coisa que vem à mente é batata frita, hambúrguer e a frase de impacto “amo muito tudo isso.” Se olharmos para Disney, rapidamente as pessoas se lembram do seu personagem principal, o Mickey. Esse é o tamanho do impacto e da influência que um nome forte pode trazer.   

Nomear uma empresa, negócio ou produto, não é uma tarefa fácil, por isso, criar algo sozinho não é aconselhável. O naming precisa ser desenvolvido por uma equipe. Ter a presença de um bom profissional na área pode ser um fator vantajoso para construir uma identidade. Alguém que tem o conhecimento de mercado, vivência de estruturação de marcas e que sabe o que o mercado e o consumidor esperam, o que faz brilhar o olho do público alvo. Além de ser alguém com mais experiência, essa pessoa pode auxiliar com ideias mais profundas, e a chance do processo ser bem sucedido se torna muito maior. Antes de decidir, pesquise, pense e conte com ajuda de especialistas. 

D.J. Castro

Especialista em inovação de marketing e transformação de marcas. Ajudo marcas a serem mais humanas e gerar impacto positivo nas pessoas, para expandir negócios e evoluir o mercado.

post anterior

BBDO NY usa “desperdício de sangue” em filmes de terror para pedir doações

próximo post

Odyssey 1972, o primeiro console

relacionados