A password will be e-mailed to you.

O Gênero da Música, ou a trilha-sonora da igualdade

Não adianta alterar as ordens dos fatores, porque a conta desta equação simplesmente não fecha: cantoras de diferentes gêneros musicais ganham milhões de dólares e atraem uma verdadeira legião de fãs, mas são pouquíssimas as mulheres que conseguem espaço e sucesso na produção musical.

Para deixar tudo bastante matemático, coloquemos essa perspectiva em números – apenas 5% dos produtores musicais em atividade são mulheres, e apenas 6 delas foram indicadas ao Grammy na categoria “Produtor do Ano”. Ah, e nenhuma delas levou a estatueta pra casa.

Vencedora do Juno Award em 2009, a cantora e letrista canadense Kinnie Starr se mostrou “curiosa”, para dizer o mínimo, com essa verdade inconveniente, e se lançou em uma epopéia para entender porque tão poucas mulheres conseguem se destacar no backstage musical.

Todas as descobertas e desassossegos da artista foram compressados no documentário “O Gênero da Música” (Play Your Gender), levado ao ar pelo GNT Play.

Dirigido por Stephanie Clattenburg, o documentário de 80 minutos não perdoa a sub representação feminina na indústria fonográfica, e a temática respinga também no cinema e outras áreas ligadas ao entretenimento.

A reflexão trazida pelo filme é tão potente que outros trabalhos sequer tiveram chance no Edith Lando Peace Prize, categoria do Reel 2 Real Film Festival, em Vancouver, que é destinado às obras que melhor exploram o poder do cinema para causar impacto social e propagar a paz.

Além deste troféu, “O Gênero da Música” também levou pra casa o prêmio de Melhor Música/Documentário Artístico conferido pelo Melbourne Documentary Film Festival.

O sucesso estrondoso da peça está diretamente ligado à grandiosidade deste debate, que ganha ainda mais força quando ecoada por mulheres que sentem essa desigualdade na pele: Stephanie, a diretora, é musicista profissional e atuou em muitos projetos como baterista.

Tudo o que vemos ali, pelos olhos e narração de Kinnie, passou, antes, pelo coração de muitas mulheres.

 


Este conteúdo é produzido pelo canal GNT, traz autoria nominal, creditada nos posts e não representa necessariamente a opinião do Update or Die. Compartilhamos nossas impressões e desdobramentos sobre diversos temas, usando os programas que mais nos chamam a atenção como ponto de partida.

No more articles

Send this to a friend