testeirasxsw2014

crowd

Cool, moda, decadence avec elegance.

Essa é a quase inevitável sequência do hype, contra a qual o SxSW vai precisar lutar.

Como incluir, como democratizar, mas sem perder a essência?

O Adweek fez uma lista (e adoramos listas) das cinco coisas que aprenderam nesta edição do SXSW – entre elas, uma bem apontada ameaça por conta do natural ciclo hype do evento.

A etapa ‘Interactive’ terminou e dará espaço ao evento de música, que vai até o final de semana. As coisas mais óbvias: o lançamento das start-ups foi um pouco deixado de lado e vai ser raro alguém pode responder facilmente a pergunta: “qual foi a grande estrela do ano?”. E a questão: parece que o grande tema central, de tecnologia, foi esquecido. Vamos aos motivos:

1. Acoxinhamento
Os executivos mais tradicionais das marcas descobriram o SXSW e chegaram aos montes. E isso pode ter causado uma fuga em massa dos geeks e lançadores de apps. Isso não é culpa do evento, mas seria legal se fosse menos cool ir para Austin ano que vem.

2. Ser anônimo
Agora, parece ser mais importante ficar anônimo no evento do que aparecer no burburinho. Isso muda a maneira de vasculhar as coisas. Talvez valha prestar mais atenção nas coisas que não apareçam com facilidade.

3. Mais ativações de marcas
As ativações eram muito pouco exploradas até então. Agora, como já falamos aqui, a Shell levou o ‘real Mario Kart’ para divulgar Pennzoil. Oreo estava fazendo biscoitos personalizados via Twitter e alguns Chevy 50 serviram como caronas. Mas ainda é pouco.

4. “Wearables” são a nova era social
Os devices ‘wearables’ – que ainda não conseguimos aportuguesar – estão no auge. Nos outros anos, a conferência era dominada por conversas sobre mobile e social media. O jogo mudou. Agora, a discussão é o futuro de carros conectados e aplicativos que realmente sirvam para algo.

5. Privacidade e segurança
Julian Assange, Edward Snowden e Chelsea Clinton foram os grandes destaques dos seminários. Isso mostra que o SXSWi está deixando a tecnologia de lado e está se tornando mainstream. Houve até um sessão com o treinador Kliff Kingsbury, da universidade Texas Tech e campeão da NFL em 2003. O Adweek confirmou que um famoso bar vendeu mais cerveja no sábado passado do que todo evento em 2013. Será?