A password will be e-mailed to you.

Quando você chega à Costa Rica a primeira coisa que vê, ali mesmo no aeroporto, é um anúncio orgulhoso que diz “a Costa Rica é um dos países mais sustentáveis do mundo”.

Essa afirmação não é nada exagerada, já que o pequeno país da América Central tem mais de 50%, dos seus 51 mil km² de território, cobertos com florestas. É uma imensidão de verde que não acaba mais; não à toa 50% do PIB do país vem do turismo ecológico.

Vulcão Arenal – Costa Rica

Focando em preservar a natureza e ser auto-sustentável, o país continua a impressionar com seu compromisso com as energias renováveis e anunciou que em 2017 somou 300 dias usando apenas fontes renováveis de energia elétrica: desde o dia 1º de maio deste ano a nação costeira não queima combustíveis fósseis com essa finalidade.

Na Costa Rica, 99,62% da eletricidade gerada para mais 5 milhões de habitantes provêm de fontes renováveis ​​distribuídas em cinco áreas: energia hidrelétrica (78%), energia eólica (10%), energia geotérmica (10%), biomassa e solar (1%).

Como eles fizeram isso? Carlos Manuel Obregón, presidente executivo do Instituto Costarricense de Eletricidade, aponta para melhorias na rede e a criação de 16 usinas instaladas nas províncias de San José e Guanacaste que ajudaram a bater o recorde histórico da produção eólica no país.

Claro que a Costa Rica é um país com uma população pequena, e é mais fácil atingir um feito assim quando a indústria não possui influência política para bloquear a legislação sobre a energia limpa.

Mas é realmente bonito de ver um país que busca respeitar a natureza e, desta forma, se tornar um exemplo de que as medidas certas podem aproximar as nações de um futuro mais sustentável. Te digo com o coração aberto: se puder vá até a Costa Rica e veja com os seus próprios olhos o tanto de verde que há no país. É lindo!

No more articles

Send this to a friend