Socorro, não consigo mais ler livros

Não consigo mais ler livros. Não que eu não queira, mas simplesmente não consigo mais.
força!

Sou um leitor, desde que me entendo por gente. Sempre li muito. E continuo lendo. Mas de uns anos para cá, me alimentar compulsivamente de internet tem causado um efeito colateral que ainda não consigo explicar muito bem.

Só sei que agora, toda vez que pego um livro nas mãos, não consigo ler, canso rápido. Se o texto não “embala” logo, preciso de muito esforço para continuar com a leitura. E não é só com o livro de papel. A mesma coisa acontece com o livro digital. Não tem nada a ver com o tipo de apoio. Tem a ver com a extensão do texto.

Essa situação tem me deixado angustiado. Será que desaprendi a ler? Será que fiquei preguiçoso? Será que agora só consigo ler coisas curtinhas e, de preferência, com uns links? Acho que não. Na verdade, nunca li tanto como agora. Passo o dia inteiro lendo. Mas leio cacos, fragmentos.

Sim, o efeito é conhecido e foi previsto anos atrás.

Sai o disco, entra a música.
Sai o filme, entra a série.
Sai a série, entra o curta do Youtube.
Sai a mesa de bar, entra o Facebook.
Sai o livro, entra o post, o artigo.

Tudo o que era consumido em pacote-família, em tabletão, agora é consumido em formato M&M’s.

A gente já sabia que isso acontecer, faz tempo. Mas o que eu ainda não tinha sentido na pele é que esse fenômeno do snack culture iria me TIRAR algo e me IMPEDIR de ler textos longos. Porque uma coisa é você perceber que existe uma nova maneira de ler (circular e não linear) e passar a usá-la.

Outra coisa é você perder sua capacidade de concentração.

Eu queria adicionar o jeito novo, mas não queria perder o jeito velho.

sim, eu sei. Você está cansando de ler este texto também

A internet causou em mim, e talvez em você, uma diminuição na atenção, um efeito similar ao do Transtorno do Déficit de Atenção (TDAH). Não que essa dificuldade de concentração seja um TDAH (que é neuro-biológico e tem causas genéticas), mas tem essa característica em comum. Aliás, os próprios parâmetros de diagnóstico de TDAH tem sido frequentemente revistos justamente por conta dessa alteração de comportamento, especialmente em escolas.

Já tentei de tudo, busquei aquelas ficções bacanas, cheias de escapismo, com viagens para lugares distantes, coisas que eu devorava durante a adolescência…mas 10 minutos depois o que escapa é minha atenção mesmo.

Fico voltando para o começo do parágrafo, sabe? Nem a biografia do Steve Jobs eu consegui terminar.

Fico repetindo para o autor “vai, já entendi, conta logo, pára de enrolar”.

Esse é outro sintoma: fiquei mais factual e perco fácil a paciência com aquela fase de contextualização e envolvimento com os personagens.

Meu kindle tem, neste exato momento, a ridícula marca de 18 livros iniciados.

Estou fazendo com eles a mesma coisa que faço com as músicas no meu iPhone, que fatalmente acabam tomando uma “skipada” depois de alguns segundos (tirando as do Zappa, que felizmente ainda ouço cada nota com prazer até o fim). Pô, eu ouvia aqueles álbuns inteiros do Pink Floyd… agora isso seria inimaginável.

Sei que isso tudo soa como algo ruim, mas nem isso eu tenho certeza.

A civilização humana já passou por isso muito antes da internet, por exemplo quando passamos da comunicação exclusivamente oral e acrescentamos a escrita. Colocar conteúdo por escrito livrou nossa memória e permitiu textos bem mais longos e precisos. Agora estamos de volta aos conteúdos curtos, mas ainda mais precisos. E, se um dia desenvolvermos a telepatia, certamente as palavras vão nos parecer ineficientes demais. Formas diferentes de trocar conteúdos, histórias.

Enfim, um post pouco conclusivo, mais desabafo mesmo, para ver se tem mais gente nesse barco.

Estou assustado por não conseguir mais ler um livro inteiro.

Default image
Wagner Brenner

891 Comments

  1. Estou passando por esse mesmo problema. Isso começou quando eu ainda estava no Ensino Médio. Eu sempre pegava livros na biblioteca da escola, ficava na biblioteca vendo os livros nos intervalos… Ainda não tinha internet na minha casa. Mas depois que “teve”, eu ficava pesquisando varias coisas na internet, ficava no Facebook, via videos de gameplay no YouTube… Na internet é tudo mais rápido! Você pesquisa umas palavras e logo vem os resultados e vai pesquisando até que seu navegador está cheio de abas e seu histórico cheio.

    Continuei pegando livros na escola. Mas não conseguia terminar de ler. Pois eu me cansava, ou já esquecia do que tinha lido no início. Então devolvia os livros.

    E não me atrapalhou na leitura, na escrita também (como devem ter percebido). Eu cheguei a ficar de RECUPERAÇÃO na aula de PRODUÇÃO TEXTUAL do terceiro ano! Porque não conseguia nem começar os textos.

    Depois que terminei o Ensino Médio, aí que minha situação piorou. Porque não tenho muito contato com livros impressos, só e-books. Não tirei notas boas nas redações do Enem. É um sacrifício pra fazer um currículum.

    Semana passada eu tinha que fazer uma redação contando minha trajetória como estudante (para a inscrição de um pré-vestibular). Eu até consegui terminar. (o rascunho). E tava uma merda! Na minha mente fazia mais sentido, mas olhando o texto… Estava tudo ruim, as frases sem sentido…

    Um efeito colateral muito ruim por causa da internet é esse: eu penso uma frase, e já digito essa frase no mesmo segundo! Nem organizo a frase antes de escrever.

  2. Medo de onde vamos parar com isso! Estamos perdendo nossa capacidade de concentração e de ler textos longos, e estamos VICIADOS em celulares! Não conseguimos ficar 1 dia sem!

  3. acho que o vicio na internet me impede de ler, estou no momento só em casa sem fazer nada, daí passo o dia na internet, muitas vezes sem fazer nada, só trocando de sites ou vendo algo no youtube, mas não consigo pegar um livro pra ler, sempre da vontade de olhar o que tem no twitter, no instagram, olhar o whattsap e a leitura em segundo plano, nem estudar estou conseguindo, acho que para resolver isso terei que ser radical, cortar a internet.

  4. Oi sou wesllus tenho 14 anos tenho uma irmã meu pai tem 49 e minha mãe tem 34 e minha irmã tem 8

  5. nao lembro a última vez que li um livro inteiro e isso me trás um sentimento estranho! Mas Como vc bem disse! Passo o dia inteiro lendo, historias, informacoes fragmentadas! :/

    2
    1
    • Nossa,me identifiquei completamente com seu texto. Eu sempre lia livros quando era criança até a adolescência, minha mãe tinha praticamente uma biblioteca em casa e eu adorava ler, agora não consigo mais.

      2
      1
  6. Poxa , estou me sentindo assim !!!

    Os livros não tem fluido , fico lendo e muitas vezes preciso voltar páginas para fixar novamente o que foi abordado !

    Mas me senti confortável ao ler tantos comentários , vi que não sou a única 🤦🏻‍♀️🤷‍♀️

Leave a Reply

Ad Blocker Detected!

Refresh