A Embraer e o Uber criaram uma parceria para desevolver um carro voador com sistema de direção autônoma, que dispensa a necessidade de um piloto. A ideia foi apresentada durante o South by Southwest (SXSW), e vai começar a ser testada em 2020, em Dallas (EUA) e Dubai (Emirados Árabes Unidos).

A aeronave, no entanto, será lançada primeiramente com piloto para garantir que o software é seguro para transportar as pessoas sem supervisão. “Assim como estamos fazendo com o carro sem motorista, vamos fazer com as aeronaves”, disse o diretor de engenharia para aviação do Uber, Mark Moore, já que a empresa também vem realizando testes de carros autônomos nos Estados Unidos.

As duas empresas querem começar a operação comercial do Uber Elevate, o serviço com ‘carros voadores’, a partir do final de 2023, e a estimativa de custo de uma viagem, entre o trecho de São Paulo e Campinas poderia custar US$ 24 (cerca de R$ 75), valor menor ao cobrado pela empresa para realizar o mesmo trajeto em carro.

Segundo o diretor de inovação corporativa da Embraer, Antonio Campello, a ideia é que o preço do serviço dê acesso a um grande número de pessoas.

“Todo mundo pode voar. O serviço é realmente para todo mundo”, disse Campello.

O projeto ainda precisa passar por normas regulatórias e técnicas, como a duração da bateria das aeronaves, que precisam ser autonômas o suficiente para encarar os ares sem supervisão. “As baterias estão perto de alcançar a autonomia que precisamos para operar o serviço”, explicou Moore.

A Embraer lançará um site oficial nas próximas semanas, para que as pessoas enviem suas dúvidas e sugestões para o projeto.


Also published on Medium.