in

O primeiro bar autônomo do mundo

Sou da época que assistíamos o “The Jetsons” e ficávamos imaginando como seria viver naquele lifestyle ultra futurista, comandado por robôs. Foi esta caixinha que se abriu no meu cérebro quando eu descobri a existência do Guido [que se traduz como “eu dirijo” em italiano].

Desenhado pelo arquiteto italiano Carlo Ratti e criado [na fase de protótipo] em colaboração com a empresa de Ratti, o projeto é um café e bar robótico autônomo [ou seja, sem motorista] que faria coquetéis sob demanda para as pessoas onde quer que eles estejam, em uma tentativa de oferecer novas experiências de lazer em ambientes urbanos. Promissor, não?

Com uma capacidade de misturar uma variedade infinita de coquetéis, usando até 170 garrafas de diferentes destilados, Guido conta com 2 braços mecânicos para preparar com precisão e servir qualquer bebida em segundos.

A ideia é que o Guido funcione através de um aplicativo, capaz de digitalizar o ID do consumidor para verificar sua idade e permitir que ele pague via telefone celular. Ou seja, nós que já temos bikes, patinetes, carros e tantas outras facilidades compartilhadas, passaremos a ter acesso ao drink favorito, aonde quisermos. Isso significa, inclusive, um novo modelo de interação social que teremos que aprender a lidar.

Veja mais fotos:

Reportar

Gostou do post?

83 points
Upvote Downvote
Veteran

Escrito por Monica Gelbecke

Depois de ter sido eleita por 2x como Empresária de Marketing Promocional do Ano e ter conquistado alguns prêmios nacionais e internacionais, assumiu como Diretora de Marketing e Novos Negócios na F.biz, onde também assina como co-autora da Cartilha Contra o Assédio.

 

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carregando…

0