in , ,

Reefill, um serviço de "água freemium"

A ideia é boa, é verdade. Parte da premissa que, quando andando por aí, as pessoas tendem a saciar sua sede comprando água engarrafada e, como sabemos, cada garrafa plástica vazia se torna potencial lixo descartado na natureza. Logo, se as pessoas levasse seus próprios recipientes ao invés de comprar garrafas plásticas…. Mas, como reabastecer enquanto caminha pela cidade?

A startup Reefill surgiu a partir desta premissa. A empresa oferece um serviço por assinatura (via app, claro) que permite aos ecologicamente corretos cidadãos de Nova York reabastecerem suas garrafas pessoais de água em estações espalhadas em pontos pela cidade, localizadas em bares e restaurantes que você identifica através do aplicativo.

O serviço (que cobra acessíveis U$ 1,99 por mês) garante que os assinantes terão acesso a água fresca e filtrada. Mas, se você não é assinante, ainda assim pode ser um usuário gratuito da plataforma, pois estas mesmas estações oferecem “água de torneira” (tap water, no original) gratuitamente.

Totem de recarga de água da Reefill

A empresa afirma que seus “filtros de carbono que atendem à certificação 42 da NSF – reduzindo contaminantes incluindo cloro e elementos de sabor e odor – e a certificação 53 – que reduz presença de chumbo e contaminantes como Cryptosporidium e Giardia”.

Tudo lindo. Mas, porém, entretanto, as críticas ao modelo de negócios da empresa levam em consideração que a água “da torneira” da cidade da Nova York já é filtrada, própria para o consumo (potável) e livre dos contaminantes que a Reefill descreve (além de ser considerada uma das melhores do mundo). Junte a isso o fato de que, culturalmente, grande maioria dos estabelecimentos comerciais permite com que você reabasteça gratuitamente sua garrafa com água da torneira.

Um dos fundadores – Jason Pessel – respondeu às críticas em artigo publicado pela TreeHugger, comentando que “nosso objetivo é oferecer às pessoas uma alternativa à água engarrafada e não é nossa intenção fazer com que as pessoas tenham medo da água de torneira…. nós vemos a Reefill como um complemento às fontes públicas disponíveis na cidade“. Ele também comenta que sua “taxa de conversão” nos pontos de recarga é de 10% (ou, 90% das recargas é feita gratuitamente enquanto 10% por assinantes do serviço).

E aí? Você se tornaria assinante? 

Uma alternativa são as fontes gratuitas de cerveja na Eslovênia, mas isso fica para outro momento 🙂

Reportar

Veteran

Escrito por JC Rodrigues

JC Rodrigues (jcrodrigues.net) é mestre em Comportamento do Consumidor (com estudos sobre carros autônomos e seres artificiais), palestrante, especialista em storytelling, negócios digitais e impacto da tecnologia no comportamento humano.
Professor de Storytelling e do MBA em Comunicação Digital na ESPM, tem uma pug chamada Maya, publicou quatro livros sobre comportamento e tecnologia e, durante crises de ociosidade, escreve artigos despretensiosos a respeito da interação entre o ser humano e máquinas.

5 Comments

Leave a Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carregando…

0

Gostou do post?

5 points
Upvote Downvote