Campanha propõe uma solução para o problema das armas nos Estados Unidos.

Apesar da sensação de segurança que uma arma te dá, a verdade é bem diferente (e o que protege mais é muito melhor).

A maioria dos cidadãos americanos compram armas para se proteger. Nos EUA, 50% da população diz ter ao menos uma arma de fogo em casa. Apesar da sensação de segurança que uma arma te dá, a verdade é bem diferente. Em um assalto, 3 em cada 4 vítimas que tentam reagir ao assalto acabam sendo feridas.

E, mesmo sem a ameaça de assalto, apenas ter uma arma em casa aumenta em 4x a chance de um acidente fatal com um membro da sua família e em 10x as chances de suicídio. A realidade fica ainda pior com a crescente onda de massacres que vem ocorrendo pelo país causada pela facilidade na aquisição de armas.

Mas qual seria a opção para proteger sua família?

 

Um estudo da University of North Carolina at Charlotte que ouviu mais de 100 assaltantes e detentos, chegou a uma conclusão: cachorros protegem mais que armas.
Os detentos afirmam que evitam entrar em casas onde eles saibam que existem cachorros.

“Cachorros são a garantia de que você terá dor de cabeça. São um verdadeiro pé no saco. Eles latem, fazem barulho e chamam muito a atenção.”
Coss Marte – Ex assaltante

 

No Dia Nacional de Adoção, uma associação de Shelters Independentes dos EUA com o apoio das polícias locais lançou o movimento #adoptprotection.

A campanha propõe que as pessoas troquem suas armas por um cachorro de abrigo. A iniciativa é simples: para cada arma devolvida em uma campanha de desarmamento pelos EUA, seu dono ganha 200 dólares em benefícios para adotar um cachorro de abrigo cadastrado no programa.

“Se eu vejo duas casas que eu queira invadir e uma delas tem cachorro, eu prefiro a outra. Afinal, olhando do lado de fora, você não consegue saber se o dono da casa tem armas, mas você consegue saber se ele tem cachorro.”
Shayne Durden – Ex assaltante

Juntando duas boas ações sociais (adoção de cachorros e segurança pública), a iniciativa tem uma filosofia muito simplista: Cada arma devolvida, pode ser um cachorro adotado e, ao mesmo tempo, um acidente fatal a menos com armas.

Detalhe para o logo da iniciativa: uma arma que de cabeça para baixo virá a cabeça de um cachorrinho simpático:

Para saber mais sobre o projeto, acesse: @adoptprotection no Instagram ou Facebook.

A campanha é da Red Fuse de NY.

Adopt Protection Credits:

 

Global CD of the Americas: Gloria de la Guardia
Creative Director – Antonio Arias
Art Directors: Widerson Souza, Felipe Giglio, Roberto Jun Nakashima
Copywriters: David Domínguez, Antonio Arias
Engagement Strategy Director: Cara Drolshager
Head of Innovation: Catherine Patterson
Senior Integrated Producer: Jill Toloza
Global Content Director: Alex Foster
Social Strategist: Imani albert
Production: Story Developing
Post: Abacateiro filmes
Music Producer: Ritmika Audio Arts
Account Team: Lucía Moreno, Ranjana Choudry
Public Relations: Lucy Cross
Media Manager: Rafaela Alves

Default image
Gustavo Giglio
Updater, sócio do UoD, diretor de marketing/novos negócios.

4 Comments

  1. olha as fotinhas Marina Julia Amanda Camila <3

Leave a Reply

Ad Blocker Detected!

Refresh