in

Black Friday: o consumo consciente e a publicidade

Embora não se saiba bem ao certo a origem ou motivação da “Black Friday”, há quem acredite que o evento tenha surgido após a falência de duas instituições financeiras, por coincidência no mesmo dia – uma sexta-feira -, no fim do século XIX, durante a corrida do ouro.Ou ainda, há quem diga que a expressão “sexta-feira negra”, na tradução literal, seja um termo criado por policiais norte-americanos em referência às grandes promoções que os lojistas faziam e também ao trânsito caótico após o feriado de Ação de Graças, muito importante nos Estados Unidos.

O fato é que a data, ainda hoje, é aguardada com muita expectativa não só lá, no país de origem, como aqui no Brasil também.

Tanto é que diversas marcas brasileiras promovem ações, grandes promoções e descontos reais, tanto na famosa  sexta-feira de novembro, quanto durante o mês inteiro! Se existe a tendência comercial que explora essa data, é importante também refletir sobre o papel do cliente durante toda a jornada de compras.

Mesmo com o Natal se aproximando e a deixa para comprar “loucamente” para aproveitar esses descontos, hoje há a tendência de prezar pelo consumo consciente, que não necessariamente significa consumir menos. A ideia aqui é, principalmente com o uso da internet, pesquisar bastante sobre determinada empresa, marca, produto ou serviço e verificar se esses estão alinhados ideologicamente com a postura do consumidor, no que diz respeito a uma série de fatores que influenciam sua decisão final, como: descarte consciente, uso de matérias-primas que não prejudiquem tanto o meio ambiente, ideais e valores da empresa.

Porém, o discurso de boas práticas, por si só, não é suficiente. As atitudes e o posicionamento da marca devem, obrigatoriamente, andar lado a lado. Mensagens bonitas e empoderadas,mas sem embasamento, não trazem a confiança necessária e, muitas vezes, transmitem uma imagem de incoerência ou até mesmo de hipocrisia!

A mensagem principal que quero aqui transmitir é que as empresas devem sim se preocupar com toda a comunicação de sua marca e não há mal nenhum em explorar datas comemorativas para vender mais, ativar promoções, oferecer descontos, ou simplesmente usar um evento como a Black Friday para promover sua marca!

E, para os clientes, não há problema algum em aproveitar promoções e comprar, comprar, comprar, desde que assumam um “relacionamento sério” com alguns propósitos éticos básicos,procurem saber mais sobre as empresas e, dessa forma, estabeleçam um consumo mais consciente, sem deixar de lado suas necessidades mais básicas – ou superficiais, porque ninguém é de ferro! Aproveitem e boas compras/vendas!

Reportar

Updater

Escrito por Camila Leoni Nascimento

é Diretora Geral da LB Comunica e Doutora, especialista em marketing, pela Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo.

Anos de UoD

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carregando…

0

Gostou do post?

82 points
Upvote Downvote