GrafFeat: a união da arte urbana com o poder da música

Lançada pela Lucha Libre Audio, iniciativa reúne nomes como Matt Sorum (Guns N’ Roses) e Speto para gerar novas obras de graffiti ao redor do mundo e inspirar trilhas inéditas
nbsp

TikTok

Um novo projeto global, de origem brasileira, está unindo grandes nomes da arte urbana ao redor do mundo com ícones e novos expoentes do cenário musical – tudo isso em feats bem inusitados. A ideia do GrafFeat, lançado pela produtora Lucha Libre Audio, é cruzar esses talentos criativos, com um inspirando o outro, gerando obras únicas e provando que, como diz a assinatura da iniciativa, “Tudo fica melhor com música”.

Nessa primeira fase, quatro artistas (ou colabs) do graffiti criaram obras especiais, instaladas em diferentes capitais do planeta e acompanhadas pelos músicos. A partir delas, foram compostas trilhas exclusivas que seguiram as intervenções artísticas como inspiração e estão disponíveis no Spotify.

Obra de Speto, em São Paulo

Para o seu lançamento, o GrafFeat traz colabs entre o grafiteiro americano Man One com Matt Sorum, ex-baterista de Guns N’Roses e The Cult, em Los Angeles (EUA); Hepo & Zoow 24 (graffiti) com Lo.Flaco & Drica (música), em Milão (Itália); Robert (graffiti) com Makaber & Erik Bronnovich (música), em Berlim (Alemanha); e Speto, um dos maiores expoentes internacionais do graffiti, com Gavi, cantora e produtora musical capixaba, em São Paulo (Brasil).

“Inspiramos grandes artistas de rua ao redor do mundo a criar novas obras, desafiando diferentes músicos a compor um novo trabalho para ser a trilha sonora daquela arte. O resultado mostra, na prática, que a música deixa qualquer experiência ainda mais poderosa”, destaca Paulinho Corcione, sócio e produtor da Lucha Libre Audio.

Graffiti de Hepo & Zoow 24, em Milão

Ao todo, foram mais de 30 profissionais envolvidos no projeto – entre eles, músicos, graffiteiros, produtores, criativos, cinegrafistas e técnicos de som, entre outros –, contando ainda com parceria criativa da agência Galeria. Além das músicas oficiais e das artes, serão lançados vídeos mostrando parte do processo criativo e das composições, como conteúdos extras. O primeiro deles mostra o encontro entre Man One e Matt Sorum em Los Angeles, com produção executiva de Beatriz Gallo Sacramento – que também assina a direção –, produção de Hanna Chequer-Queiroz e edição de Gianluca Misiti.

O trabalho de Robert, em Berlim

Agora, a ideia é que o projeto continue recebendo sugestões e indicações de colabs ao redor do mundo, cabendo à Lucha Libre, como nos feats já realizados, realizar a curadoria e a produção musical. Os graffitis podem ser conferidos no site e no Instagram da produtora. Já o conteúdo extra de Los Angeles, com Man One e Matt Sorum, você confere logo abaixo:


Ficha técnica:

Projeto: GrafFeat
Realização: Lucha Libre Audio
Agência criativa: Galeria
Produtora: Muse N’V
Direção e produção executiva: Beatriz Gallo Sacramento
Produção: Hannah Chequer-Queiroz
Direção de fotografia: Nelson Gomez, Mateo Bonatti, Erik Bronnovich e Luiza Simon
Câmeras: Gianluca Misiti, Cameron Hinojos, Abraham Martinez, Tony Palmieri,
Produtores locais: Francesco Francio Mazza, Erik Bronnovich, Billy Mello,
Fotografia Still: Saul Sosa,
Gaffer: Nicolas Brazzil
Assistente de produção: Liam Rodriguez
Artistas (Graffiti): Man One, Hepo, Zoow 24, Robert e Speto
Músicos: Matt Sorum, Paulinho Corcione, Gustavo Giglio, Lo.Flaco, Drica, Makaber, Erick Bronnovich, Gavi e Danilo Barbalaco
Som: Giorgio Ghisleni

Redação

Nossa equipe de criadores de conteúdo humanos são especializados em curadoria de criatividade, entretenimento e tecnologia.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

post anterior
nbsp

Sutil, mas moderna: a atualização da marca Audi

próximo post
nbsp

Budweiser sofre restrições de consumo em estádios, dias antes da estreia da Copa

relacionados