He He Hes, Kkkkkks e Emojis A evolução da comunicação está se tornando tão abrasiva e rasa que apenas abreviações de palavras ou emojis são suficientes


A troca de mensagens instantâneas não é algo novo e desde os tempos da internet desktop já era possível conversar através de programas de mensagens como o ICQ ou MSN, entre outros. Essas trocas de mensagens eram muitas vezes recreativas e menos formais. As vezes alguém conversando com um parente distante ou um(a) paquera da cidade. Já era possível trocar imagens, músicas e enviar as figurinhas que representavam o seu estado de espírito sobre qualquer sentimento.

Esse bate papo online evoluiu, deixou de ser desktop e se tornou móvel e não apenas recreativo, pois hoje faz parte constante das nossas vidas em grupos familiares, trabalhos e amigos próximos. Acordamos com notificações à Black Mirror e as respondemos antes mesmo de dar um bom dia ao seu parceiro ainda na cama. Meu amigo @triplays sempre diz que precisamos basicamente de duas coisas para viver: oxigênio e wi-fi, não necessariamente nessa ordem.

A evolução da comunicação está se tornando tão abrasiva e rasa que apenas abreviações de palavras ou emojis são suficientes para haver comunicação e claro, não há som, oralidade e sobra espaço para diversas interpretações. A pontuação então se tornou um luxo numa troca rápida de mensagens. Será que estamos evoluindo? Será que estou ficando para trás? (É mais fácil ser a segunda opção). Dentro em breve estaremos num cenário distópico, urrando nos celulares e escrevendo com figurinhas e relegando a pontuação ao patamar de supérfluo (colocando o monóculo).

Nós evoluímos ouvindo as pessoas falando conosco, onde expressões faciais dão o tom do texto, a entonação correta dá o punch line da piada. Precisamos fazer a escolha entre a comunicação oral ou por uma prosa que feche as brechas dos mal entendidos. Neste sentido, as pessoas (pelo menos no Brasil), estão usando demasiadamente o hehehe e o kkkkkkk no final dos textos para que o receptor aufira a mensagem com uma entonação mais informal e sem truculência. Você já fez esse teste? Tente um dia não colocar hehehes, kkkkks ou emojis nas suas trocas de mensagens. Pelo menos uma vez você vai receber a seguinte resposta: Está tudo bem com você? Eu fiz alguma coisa? Sei que o Brasileiro está vivendo um momento sensível (Nutella) e as pessoas estão receosas quanto às respostas negativas, e essa falta de entonação única que a voz nos dá, está sendo substituída por pequenas expressões. Dá até para imaginar a pessoa do outro lado rindo quando usa um “Heheheh”.

Essa nova linguagem é uma forma lúdica de ilustrar o sentimento na mensagem e assim torná-la mais animada ou mais suave, caso essa seja a necessidade. Variavelmente para o Android David, é tão bom receber uma mensagem de “Bom dia” acompanhada com algumas flores, corações ou outros desenhos que as redes sociais têm todo o cuidado de desenvolver junto com nós seres humanos sinestésicos. O ser humano é visual, auditivo, tátil, Quem entendeu isso, se preocupa em atualizar sua lista de “carinhas” na sua rede social. Quem não gosta de emoji, meme, gif está desencantado com a criatividade humana de evoluir cada vez mais em sua comunicação.

Tanx for: @triplays+@lucibittencourt

fonte e fonte

Published in Comportamento

Like it? Share with your friends!

112 shares

What's Your Reaction?

Like! Like!
1
Like!
Amei! Amei!
1
Amei!
LOL LOL
0
LOL
OMG OMG
1
OMG
Geek Geek
1
Geek
Triste Triste
1
Triste
Raiva Raiva
1
Raiva
WTF WTF
1
WTF
Caio Fischer
Publicitário, curte videogames antigos, motos, vento na cara, fotografias, músicas no shuffle e histórias de guerra. Apoia a adoção de animais e um mundo mais analógico.

log in

Seja bem-vindo(a) ao Update or Die!
Don't have an account?
sign up

reset password

Back to
log in

sign up

Back to
log in