in

US e aliados econômicos anunciam uma visão “democrática” para I.A.

Enquanto isto, o senado do país começa a debater a ‘Lei de Iniciativa de Inteligência Artificial’

A Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE), uma coalizão de países dedicada à promoção da democracia e do desenvolvimento econômico, anunciou um conjunto de princípios para a inteligência artificial, durante uma reunião do fórum, em Paris.

A OCDE não inclui a China, e os princípios delineados pelo grupo parecem contrastar com o modo como a AI está sendo implantada por lá, especialmente para o reconhecimento facial e a vigilância de grupos étnicos – associados à dissidência política.

Em participação ao debate, o CTO dos US, Michael Kratsios, disse: “Estamos muito satisfeitos que as recomendações da AI da OCDE abordem muitas das questões que estão sendo abordadas pela American AI Initiative“.

As recomendações, que podem ser lidas aqui, identifica cinco princípios, baseados em valores complementares para a administração responsável de uma IA confiável:

  • A IA deve beneficiar as pessoas e o planeta, impulsionando o crescimento inclusivo, o desenvolvimento sustentável e o bem-estar.
  • Os sistemas de IA devem ser concebidos de uma forma que respeite o estado de direito, os direitos humanos, os valores democráticos e a diversidade, também que incluam seguranças adequadas – por exemplo, permitindo a intervenção humana quando necessário – para garantir uma sociedade justa e honesta.
  • Deve haver transparência e divulgação responsável em torno dos sistemas de IA, com objetivo de garantir que as pessoas entendam os resultados e possam desafiá-los.
  • Os sistemas de IA devem funcionar de maneira robusta, segura e confiável ao longo de seus ciclos de vida, e os riscos em potencial devem ser continuamente avaliados e gerenciados.
  • Organizações e indivíduos que desenvolvem, implantam ou operam sistemas de inteligência artificial, devem ser responsabilizados por seu funcionamento adequado, de acordo com os princípios acima.

Consistente com esses princípios, a OCDE também forneceu recomendações diretamente aos governos, que estão disponíveis na mesma página: http://www.oecd.org/going-digital/ai/principles/

Enquanto isto, no US…

Mais de US $ 2 bilhões em gastos federais – e várias iniciativas políticas – são os pilares de um novo projeto de lei, que é bipartidário e que vai criar uma estratégia governamental para o desenvolvimento de tecnologia de IA. A chamada Lei de Iniciativa de Inteligência Artificial (Artificial Intelligence Initiative Act) será apresentada em breve ao senado para votação. A atitude do US comprova os esforços do país para continuar na vanguarda da tecnologia. Confira detalhes sobre esse projeto clicando aqui.

Reportar

Legend

Escrito por Julio Moraes

Julio Moraes é empresário e atua na área de estratégia e planejamento em Marketing & Digital há mais de 16 anos e conta com trabalhos em mais de 20 empresas nacionais e internacionais. Atualmente vivendo e trabalhando em Los Angeles e com trabalhos ganhadores do EMMY® - The Television Academy e indicados ao HFPA® Golden Globes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carregando…

0

Gostou do post?

141 points
Upvote Downvote