Ainda vale a pena ser youtuber em 2022?

Saiba mais sobre as oportunidades de mercado na plataforma.
nbsp

Não muito tempo atrás, vídeos semanais de grandes youtubers alcançavam milhões de visualizações em pouquíssimo tempo. O Youtube era considerado, muitas vezes, uma rede com mais audiência do que as famosas televisões e jovens no Brasil todo sonhavam em seguir a profissão mais visada do momento. Atualmente, a ‘época de ouro’ do Youtube deu espaço para outros modelos de influência digital, porém, ainda há pessoas que sonham em iniciar carreira na plataforma em 2022.

Para Victor Assis, CEO do Podpah e empresário do digital influencer Júlio Cocielo, mesmo fora do momento mais cobiçado da rede, o Youtube ainda é uma ferramenta poderosa. “Acho que o mercado de Youtube ainda é um mercado super vivo. A prova disso é que na pandemia surgiram novos talentos como Paulinho o Loko e até o Casimiro, presente diariamente em outra plataforma de streaming e mesmo assim alcançando ótimos números no YouTube”, relembra.

nbsp
Victor Assis

De acordo com ele, o importante é conseguir criar um conteúdo que tenha relevância e se destaque entre os demais. “Já houve um momento onde os dailys vlogs era o formato mais usado na plataforma, depois challenges e tags tomaram conta, o segredo é conseguir criar um conteúdo que não seja mais do mesmo, que seja relevante e tenha um diferencial para a audiência”, aconselha.

As formas de render na plataforma são diversas, tanto pelo adsense, que depende diretamente do número de views e de vídeos produzidos, quanto pela parceria com marcas relevantes para o seu nicho específico. “Quanto mais relevante você se torna, maior o interesse de marcas para fazer divulgação no seu conteúdo. Quando você tem um canal que o conteúdo é mais ‘friendly’, o interesse das marcas aumenta muito”, pontua o especialista.

Victor Assis chama atenção ainda para a escolha de público dos novos canais. “O seu conteúdo e o público que consome o seu conteúdo vão ditar quais marcas irão te procurar. Se você faz um conteúdo para um público que consome games, as marcas que vendem para esse público vão te procurar. Se for um conteúdo esportivo, as marcas de esporte vão te procurar. Talvez direcionar o seu conteúdo para grandes públicos seja uma estratégia importante, mas vale sempre lembrar que você precisa ser autêntico e ter propriedade para falar com sua audiência”, explica.

Jennifer de Paula

Carioca, morando atualmente em Portugal e especialista em MKTD. Quero dividir algumas dicas de como descomplicar e desmistificar o
Marketing Digital para ajudar na construção de imagens de um jeito certo, eficaz e duradouro.

post anterior
nbsp

Patrocínio é apenas retorno ou também é impulso?

próximo post
nbsp

Barilla comemora 145 anos com nova marca



relacionados