in

Sob a pressão das massas: o incrível “efeito manada”

No filme “A Onda”, o diretor Dennis Gansel retratou uma experiência realizada por um professor alemão com o objetivo de mostrar aos seus alunos como, nos dias atuais, ainda é possível instaurar um regime totalitário em um país como a Alemanha. O experimento deu resultados: em poucos dias, o professor conseguiu demonstrar como é possível manipular multidões facilmente.

Esse experimento ocorreu de verdade, mas no ano de 1967. Se estiver interessado, pesquise por “experimento Terceira Onda” no Google e entenda o que aconteceu. A forma como os alunos se deixaram levar por um líder autoritário e pela opinião dos demais integrantes do grupo é assustadora.

A esse efeito os psicólogos dão o nome de “Efeito Manada”, ou “Efeito Maria-Vai-Com-As-Outras”, termo utilizado para descrever situações em que um grupo de indivíduos reage de maneira semelhante, mesmo que de forma irracional, apenas por causa da pressão exercida pelo grupo.

Hoje em dia o efeito pode ser observado nos investimentos financeiros, no sucesso ou fracasso de empresas e, principalmente, na internet. Entender as causas desse fenômeno pode ser de grande valor para predizer resultados de vendas e tendências comportamentais.

[spacer height=”30px”]

A INFLUÊNCIA DO GRUPO

Em agosto de 2011, após uma marcha pacífica contra um assassinato cometido por um policial em Londres, deu-se início aos eventos conhecidos como Distúrbios Londrinos (London Riots). A cidade sofreu cerca de 3.400 atos de vandalismos, incluindo saques e incêndios criminosos. No total, 14 cidadãos ficaram feridos e cinco foram assassinados, enquanto tentavam proteger seus bens dos vândalos. Uma das explicações mais aceitas para o incidente é o “comportamento de manada”, que levou as pessoas a perder o controle e agir de forma “selvagem”.

Boa parte dos vândalos não foi à marcha com a intenção de destruir as coisas: eles simplesmente se deixaram levar pelo momento e pelo grupo. Quando junto de um grande número de pessoas, o indivíduo perde sua identidade e se torna uno ao grupo, deixando de lado “filtros” de comportamento e sua própria autopercepção. Dessa forma, ocorre uma isenção de culpa pelas próprias ações e o indivíduo não se sente inibido de agir. De uma hora para outra, o cérebro estruturado, organizado e racional parece migrar para um modo mais arcaico e selvagem.

[spacer height=”30px”]

AÇÕES DUVIDOSAS

Em um experimento clássico  –  transformado em pegadinha para um programa televisivo –, aguardava-se que uma vítima adentrasse o elevador e esperasse pelo fechamento da porta. Como é habitual, a vítima estaria olhando em direção à porta de saída. O experimento consiste em fazer com que um pequeno número de pessoas exerça pressão o suficiente sobre a vítima para que ela mude a direção do seu olhar. Veja o resultado:

Apesar do tom humorístico da pegadinha, o efeito tem graves consequências em diversas outras áreas, como na economia.

Christian Bale, no filme “A Grande Aposta”. Um bom exemplo de “contra-comportamento de manada”.

A crise econômica de 2008, retratada no filme “A Grande Aposta” (2015), teve indícios de comportamento de manada. Os investidores brasileiros, por exemplo, imitaram os investidores norte-americanos e o mesmo ocorreu em outros países. Isso porque eles acreditavam que os outros tinham informações privilegiadas e, para não ficarem de fora do grupo dos ganhadores, decidiram apostar cegamente no acerto dos outros. O resultado você deve lembrar.

Quer outro exemplo? Uma reportagem da Folha de São Paulo sobre as ações da Petrobrás citou um caso em que o efeito pôde ser observado. De acordo com o jornal, a estatal teve aumento de 23% nas ações preferenciais e 38,2% das ordinárias, altas essas ocasionadas, principalmente, pela especulação em torno de um balanço de 2014 publicado em atraso, mesmo não havendo provas de aumento da produção ou da distribuição de combustível.

O comportamento de manada é algo difícil de ser identificado com precisão, mas é um efeito que pode justificar muitas das atitudes que um indivíduos às vezes sente dificuldade em aceitar. Para encerrar, um último vídeo para ilustrar como até mesmo decisões simples podem ser afetadas pelo grupo.

Se quiser saber mais, tem um artigo inteiro sobre isso.


Also published on Medium.

Reportar

Advocate

Escrito por Galeno de Melo

Tecnófilo, autodidata e curioso sobre tudo. Formado em publicidade e propaganda, meus hobbies são desenvolvimento web, astronomia e escrever textos.Tenho experiência em marketing digital, otimizando páginas para motores de buscas (SEO on e off-page) e rodando campanhas em plataformas como Google Ads (AdWords), Facebook/Instagram, LinkedIn e BingAds.Do meu lado programador, já trabalhei (e ainda trabalho, eventualmente) com HTML5, CSS3, JavaScript/jQuery, PHP e SQL (MySQL e PostgreSQL).Meu objetivo de vida é me tornar a pessoa mais inteligente em qualquer lugar que eu estiver.

6 Comments

Leave a Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carregando…

0

Gostou do post?

84 points
Upvote Downvote