Criatividade

Cannes Lions 2019: acessibilidade é tema recorrente entre finalistas de Innovation

Já começam a ser anunciados os primeiros finalistas do Lions deste ano, e dentre as campanhas destacadas para o leão de inovação, um tema foi muito recorrente: a acessibilidade. Incluir pessoas com deficiência pode ser algo bem tecnológico ou razoavelmente simples, mas com a mesma finalidade: facilitar a integração de pessoas com diferentes necessidades em uma mesma sociedade.

Entre os casos com tecnologia complexa ou avançada, destaco o The Blind Votes da GITAM BBDO de Tel Aviv, em Israel; o Deaf 911 da Saatchi & Saatchi Wellness de Nova Iorque; e o Signs, da MRM/McCann de Frankfurt. No primeiro, uma tecnologia de reconhecimento é capaz de descrever com uma voz digitalizada os objetos do cotidiano de alguém que não enxerga tão bem; no segundo, um app ajuda surdos a fazerem chamadas de emergência, com o auxílio de um sistema que transforma voz em texto e texto em voz; e no terceiro, um sistema de reconhecimento de imagem interpreta a linguagem de sinais para fazer a ponte entre os assistentes de voz como Siri, Google e Cortana e as pessoas que não conseguem se comunicar por voz.

https://vimeo.com/333247751

No entanto, cases com inovações tecnologicamente menos complexas foram os que me chamaram mais a atenção. É o caso do Thisables, da McCann de Tel Aviv, que cria acessórios acopláveis aos móveis da Ikea para facilitar o uso por quem tem algum tipo de deficiência; do brasileiro Braille Blocks For All, da Lew’Lara TBWA para a Fundação Dorina Nowill, que adapta bloquinhos de LEGO para o ensino de braille para crianças; do Changing Game da Microsoft, criado pela McCann de Nova Iorque, que cria um controle adaptado para que deficientes também possam jogar; do 7:1 Furniture Collection, da BBDO Bangkok, que criou móveis com alto-contraste para facilitar o uso por pessoas com pouca acuidade visual; e do também brasileiro Accessibility Mat, da GTB Brasil para a Ford, que transforma o tapete do carro em rampa instantânea para cadeirantes.

Fica o recado: inovação mesmo, para Cannes, é poder pensar em novos formatos e formas de incluir quem é diferente.

Nosso projeto editorial no Cannes Lions 2019 tem o oferecimento de Spotify for Brands e apoio cultural da OLX

Posts Relacionados

A geração Z acabou com a identidade nacional

Gustavo Giglio

25 de 33: os resultados das apostas de Karan Novas para o Cannes Lions 2019

Jacqueline Lafloufa

The New York Times arremata 2° Grand Prix em Cannes

Jacqueline Lafloufa

Ad Blocker Detected!

Refresh

>